AgendaDiverte50+ | Eventos, Passeios e ViagensNotíciasPoesias

FELIZ DIA DAS MÃES 2024 – Homenagem com poesia

Por 11 de maio de 2024 Sem Comentários

 


Mãe, Mamãe, Mami, Mamis, Mamá, Mainha, Mãezinha…. Madrinha, Mãe de Coração, Mãe de PET, Pãe, Mãe Postiça…. 

Não importa a denominação, o que importa é o AMOR envolvido nessa linda relação Mães x filhos. É um amor infinito. Um amor tão bonito….

Nessa nossa homenagem, trazemos poesias de dois poetas que tive o prazer de conhecer. Um conheço apenas pelo Whatsapp ,e de uma live que fizemos ano passado – Silvino Netto! Divertidosos agradece sua contribuição!

O outro, conheci através da Ana Maria Duclos, numa noite super agradável, tomando um vinho da BB Vinhos e conversando… – Lucas Benjamin! Divertidosos agradece sua contribuição!

Sem mais delongas, vamos à homenagem! Gratidão, Gratidão e Gratidão à minha falecida mamãe por tudo que me ensinou (Meine Mutti – Feliz Dia das Mães onde você estiver!).


SALVE O DIA DAS MÃES

MÃE É TUDO QUE A VIDA OFERECE DE MAIS IMPORTANTE

Mãe é o começo de todos nós, em que ela logo no início já nos coloca no seu colo acolhedor, onde já começa a nos fornecer o seu acalanto, que alimenta, que se expande, dá vida, protege e cuida com proteção única o filho amado.
Mãe é verdadeiramente uma palavra santa, que faz ser iluminada pelas estrelas do firmamento. Ela é tudo que é mais sagrado na Terra, apenas um pouco menor diante da grandeza de Deus. Ela é toda uma ternura que acompanha o filho desde o nascimento até a idade adulta e velhice, oferecendo uma proteção completa, que faz ser amada pelo filho durante a vida inteira, venerada para sempre como uma lembrança divina.
Ela é que nos acode quando estamos tristes, uma enfermeira permanente, uma amiga de fidelidade infinita, que sempre acredita e que nunca desiste de nós. Um enorme coração cósmico, que nos protege por toda sua existência e que mesmo após a sua morte ainda nos vigia de uma forma que só ela consegue fazer, de onde ela estiver pelo infinito da eternidade.
Mãe é tudo que um filho mais pode ter e deve ser amada para sempre.

Lucas Benjamin


FELIZ DIA DAS MÃES 

MÃE AMOR CARINHO E PROTEÇÃO

Mãe é dedicação

com ternura

de adoração

e afeto

Para conseguir

nos proteger

sempre encantar 

e amar 

Ela é dedicada,

sempre iluminada,

toda angelical,

muito maternal

Lucas Benjamin

 


COLINHO DE MÃE !
(Silvino Netto, em memória afetiva do colo da mamãe. 18.07.23).

Quem do colo de mãe não rem saudade!
Ah! Quem dera voltar à tenra idade
E ser carinhosamente abraçado,
Sentir o balanço gostoso, ser acariciado,
Beijado, protegido, amado…!
Ah! Quem dera voltar à tenra idade
E no colo da mãe sentir seu cheiro de leite!
Que delícia! Que deleite!
Ah! Quem me dera sentir o calor
Tal quentinho colo-cobertor
Com amor sendo envolvido,
Cuidadosamente aquecido!
Ah! Quem dera ao colo de mãe voltar
E ouvir seus cantos de ninar
Que me faziam adormecer
Num sono tranquilo té o amanhecer!
Ah! Quem me dera voltar à tenra idade
E sentir o balançar
De quem não se cansava de andar,
Pra lá e pra cá a me balançar!
Ah! Quem dera ao colo de mãe voltar
E no seu peito gostoso me alimentar,
E guloso, com a barriga a estufar,
Sentir palmadinhas nas costas fazendo-me arrotar!
Ah! Quem me dera ao colo da mãe voltar
E ao sentir-me desprotegido, no berço a chorar
Ouvir seus passos de mansinho voltar a me carregar!!
Desculpa, mamãe pelo trabalho que lhe dei.
Pelo bem que me fez, confesso que não sei!
Mas, minha memória afetiva,
Já na idade de um bebê idoso,
Conserva, ainda, na mente, bem viva,
O seu colo, meu berço macio, gostoso!
Parece vergonhoso a um velho desejar colinho,
Mas, me diga, quem esquece o braço-bercinho,
Que nos embalou, com tanto amor e tanto carinho?!!!

poenetto@gmail.com


À MÃE ADOTIVA

(Silvino Netto – Homenagem às mães adotivas)

Para você,

Que sonhou ser mãe,

Que orou, que clamou,

Que rogou

E regou o ventre

Com lágrimas,

Mas nunca sentiu

Dentro do ser

A semente nascer,

A criança mexer-se…

Para você,

Que não se revoltou contra Deus,

Não se deixou morrer,

Não abortou o amor,

Mas se fez mãe…

Para você,

Que dilatou o coração

Para dar vida à criança

E luz ao filho de outra,

Que sentiu as dores

Da criança orfã…

Para você,

Que amamentou

A criança faminta de amor,

Que aqueceu no colo

A criança fria de calor…

Para você,

Que embalou, que cantou,

Que enxugou lágrimas

E fez sorrir…

Para você,

Que educou,

Que apontou o caminho,

Que tomou a pílula da fertilidade,

Que gerou na esterilidade…

Para você,

TODAS AS HONRAS E GLÓRIAS

DA MATERNIDADE!

 


 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.